Fazer Intercâmbio e Trabalhar em Troca de Hospedagem

0
Fazer Intercâmbio e Trabalhar

Se você está planejando fazer intercâmbio e trabalhar em troca de hospedagem, entenda a rotina desse tipo de experiência e já se organize para viver essa experiência.

Economizando com hospedagem

O primeiro ponto que temos aqui é a economia com relação à hospedagem.

Ao se planejar para fazer intercâmbio e trabalhar, nomeado também como intercâmbio de trabalho ou Work Exchange, você estará oferecendo algumas horas dos seus dias para contribuir com a comunidade de um Hostel e em troca pelos seus serviços, o anfitrião te oferecerá hospedagem, e algumas vezes também refeições inclusas.

A quantidade de horas semanais que você precisará trabalhar vai depender muito de cada oportunidade, mas geralmente essa contribuição não passa de 30 horas por semana.

Considerando que hospedagem representa um valor considerável no orçamento de uma viagem de intercâmbio, esta economia pode representar uma boa redução dos gastos necessários.

São muitos os tipos de contribuições que você pode realizar em um Hostel.
Algumas delas podem ser até mesmo hobbies, que te trarão além da economia, um prazer gigante em fazê-lo.

Você estará contribuindo para a comunidade do Hostel e na maioria das vezes estará deixando a sua marca registrada naquele local. Sempre fica um pedacinho de cada voluntário.

Dá uma conferida nas oportunidades disponíveis no site da Worldpackers e encontre as oportunidades que mais se encaixem com as suas habilidades, e que mais combinem com você e o propósito da sua viagem.

Analise direitinho as tarefas requeridas para a vaga, a carga horária e quais são os serviços de troca oferecidos pelo anfitrião, para que você não tenha nenhuma surpresa quando a viagem estiver chegando.

Boa localização

Intercâmbio e Trabalho na Austrália

Na maioria das vezes, os Hostels são muito bem localizados e estão próximos aos centros das cidades.

Morar em um hostel te garantirá uma localização estratégica com relação às atividades turísticas do país.

Quando não conhecemos direito o país para o qual estamos indo, fica um pouco mais complicado escolher uma casa para morar à distância. Mesmo com algumas dicas, ainda assim existirão chances de ficar um pouco longe de tudo.

Se optar por morar em um hostel durante o período da sua viagem, sua boa localização estará garantida.

Além disso, você terá a segurança de chegar a um novo país com um lugar certo para ficar, sem se preocupar com as surpresas que possam vir a surgir com relação aos preços de aluguel e despesas básicas, como água, luz, energia e etc.

Contato com diferentes culturas

Intercâmbio Cultural

Você irá conviver com pessoas de diferentes nacionalidades.

Morar em um hostel é estar aprendendo algo novo a todo o momento.

Desde o momento em que você acorda e observa diferentes maneiras de se vestir; no café da manhã, almoço e jantar, diferentes comidas e maneiras de cozinhar; diferentes sotaques; e mais semelhanças do que você esperava entre tantas culturas diferentes.

São tantas histórias, tantas vidas diferentes que por algum motivo, estão compartilhando alguns momentos juntas, algumas trocas de experiências e muitas risadas.

  • Você criará laços com nacionalidades que você nunca imaginou.
  • Terá um amigo em cada continente.
  • Receberá convites e convidará pessoas para conhecer o seu país.
  • Aprenderá muito mais do que qualquer aula de história que você teve na escola.
  • Quebrará crenças e falsos paradigmas que lhes foram inseridos.
  • Você se transformará como ser humano.

Esse contato é enriquecedor demais, além de ser um caminho mais econômico.

Se você mesmo assim estivesse pagando, haveria de ser uma grana muito bem gasta, por todo o valor que esta experiência te agrega como pessoa.

Aproximação com os locais

Países para fazer Interc

Veja as oportunidades abertas na Tanzania – Cupom: EMBUSCAWP $10 de desconto

Fazer intercâmbio e trabalhar em um hostel em troca de hospedagem te permitirá conhecer lugares que apenas os locais conhecem, criar vínculos com a comunidade e entender melhor o dia a dia das pessoas que moram ali.

Você não estará apenas passando por ali como um hóspede, conhecendo apenas os lugares turísticos e comendo em lugares renomados.

Conhecerá o dia a dia das pessoas que vivem naquele lugar e fará parte disso.

Fará parte também da família do Hostel, conhecerá as histórias dos anfitriões, suas rotinas e seus diferentes estilos de vida.

Conviver com os locais é o que faz a experiência ser ainda mais enriquecedora e transformadora.

Praticando outro idioma

Quer melhor maneira de praticar/melhorar um idioma do que precisar resolver problemas do dia a dia?

Ir para uma escola e aprender a parte teórica de um idioma é um método que funciona, porém é preciso um tempo maior para que você consiga conversar com os nativos da língua.

Convivendo com pessoas que falam esse outro idioma e tendo a necessidade de se comunicar e resolver problemas diários, a sua evolução no idioma será muito mais rápida, já que você estará praticando de maneira intensiva.

Sem muitas regras e sem muito estudo, você vai ver como a comunicação irá fluir quando você realmente precisar se comunicar.

Além disso, poderá tirar dúvidas com nativos da língua e ir afiando os seus ouvidos para uma compreensão melhor do idioma, como ele realmente é falado.

Aprenderá gírias e expressões que tornarão a sua fala muito mais natural.

Dependendo do idioma e da similaridade, 3 meses convivendo com a língua é o suficiente para que você saia falando um novo idioma por aí.

Conhecendo os pontos turísticos

Intercâmbio e Turismo

Uma dúvida muito recorrente dos viajantes é com relação a ter ou não tempo para explorar a cidade, mesmo trabalhando em troca de hospedagem.

Cada hostel utiliza um sistema próprio de definição de horas e dias da semana a serem trabalhados.

De todas as experiências que eu já tive até hoje, sempre foi possível aproveitar os dias de folga para explorar um pouquinho os pontos turísticos da região.

Até mesmo em dias que se trabalha, como a carga horária é baixa, em alguns casos 4 horas diárias, você consegue sair do trabalho e ir conhecer algum ponto turístico ou até mesmo na ordem contrária, dependendo da sua escala.

Então para aqueles que ainda tinham essa dúvida, saibam que vocês terão SIM o seu tempo para explorar o local e conhecer os pontos turísticos próximos, mesmo tendo que trabalhar em troca da sua hospedagem.

Espero que este artigo tenha esclarecido suas dúvidas com relação ao dia a dia de fazer intercâmbio e trabalhar em troca de hospedagem.

Se você está planejando viver essa experiência e está buscando informações sobre as opções existentes, o artigo Worldpackers | Minha experiência com certeza também irá te ajudar.

Precisa de uma ajudinha para fazer as malas? Checklist de viagem internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui