Custo de Vida em Malta: como economizar e ainda juntar uma grana?

1
Custo de vida em Malta

Custo de vida em Malta

Neste artigo vou contar a minha experiência durante 8 meses morando em Malta e como além de conseguir emprego logo nos primeiros dias por lá, eu ainda consegui juntar uma grana.

Malta é considerado um país relativamente barato quando comparado a outros países da Europa.

Principalmente quando falamos de despesas básicas como aluguel e meio de transporte.


Você sabia que o Seguro Viagem é obrigatório para quem viaja para Malta?

Faça a cotação pelo site da Seguros Promo e ganhe 5% de desconto com o código: EMBUSCA5


É fácil conseguir emprego em Malta?

Malta é um país carente de mão de obra.

Você consegue observar isso facilmente ao andar uma tarde pelas ruas principais do comércio.

Lembro que, em uma tarde de caminhada de 20 minutos entre St Julians e Sliema, eu passei por 5 lugares que estavam com oportunidades de emprego abertas.

Claro que existem alguns fatores a serem levados em consideração, como por exemplo, o seu nível de inglês e o seu tipo de visto.

Intercambistas brasileiros não tinham o direito de trabalhar no país até pouco tempo atrás.

Como nós brasileiros possuímos a entrada liberada na Europa por 90 dias, muitos brasileiros nem precisavam se preocupar com o visto para fazer um intercâmbio de 3 meses por lá.

No entanto, com o novo visto concedido, estudantes brasileiros passam a ter o direito de trabalhar no país, com algumas regrinhas a serem seguidas.

Confira no post: Novo visto para trabalhar em Malta

Além das oportunidades no comércio, restaurantes e bares, Malta também oferece várias oportunidades na área de iGaming, que nada mais é do que empresas de jogos de apostas online.

Veja neste artigo alguns sites de busca de trabalho e empresas de iGaming: Quer trabalhar em Malta? Confira 20 sites de busca de emprego.

Qual a média salarial em Malta?

Sem muita enrolação, a média salarial para subempregos, que são geralmente os trabalhos mais fáceis de conseguir no início, é de 5 euros a hora.

Se você é estudante e possui permissão de trabalho de apenas 20 horas semanais, o seu salário mensal será de 400 euros.

Com esse valor você conseguirá apenas pagar as suas contas.

Não sobrará dinheiro para os passeios, viagens e compras por aí.

Caso você venha com a ideia de passar 6 meses fazendo intercâmbio, o ideal é que você tenha uma grana com você e que o trabalho venha apenas à acrescentar na experiência e em algumas viagenzinhas extras.

Já se você possui o passaporte europeu como eu, você pode trabalhar full time, o que seriam 40 horas semanais e ainda fazer umas horinhas extras.

Não se iludam, horas extras geralmente são pagas com o mesmo valor base.

Nesse cenário então, o seu salário mensal, sem horas extras será de 800 euros.

Já que o custo de vida em malta é baixo, com esse valor já é possível guardar uma graninha dependendo do seu estilo de vida.  

Você terá uma noção melhor disso no próximo tópico, onde explico sobre os gastos fixos mensais.

Como o meu objetivo no país era trabalhar e juntar uma grana extra, eu chegava a fazer 200 horas de trabalho mensais, no mínimo.

Com o passar de alguns meses, consegui também uma melhora no meu valor por hora e estava fazendo em torno de 1.200 euros mensais.

Obs: Isso trabalhando em um restaurante/bar.

Quais são os gastos mensais fixos?

Eu considero como gastos fixos para o cálculo do custo de vida em Malta: aluguel, transporte, alimentação e pacote de dados.

Eram os quatro gastos que eu precisava realmente ter para passar o mês.

Aluguel

Apesar do aluguel ter subido bastante esses últimos anos em Malta, ainda sim o valor é mais em conta do que em outros países europeus.

Eu comecei pagando 275 euros por mês em um quarto compartilhado com mais uma menina.

O apartamento ficava em St Julians, possuía uma localização ótima e todas as contas estavam inclusas nesse valor.

Com o passar do tempo e melhora da minha situação financeira, decidi que queria me mudar para um quarto individual.

Passei então a pagar 350 euros por mês em um quarto privativo com banheiro compartilhado.

As contas também estavam inclusas e o novo apartamento também estava situado em St Julians.

Transporte

Apesar de eu ter colocado transporte como gasto fixo mensal aqui, essa não era uma despesa real do meu dia a dia.

Os lugares onde eu morei, me permitiam ir andando para o meu trabalho.

Esse é um ponto importante a ser visto no momento de escolher uma casa para morar.

Talvez uma opção um pouquinho mais cara, compense pela economia no transporte público.

Neste artigo que eu escrevi para a Worldpackers: Dicas de transporte público em uma viagem para Malta, você encontrará todas as informações necessárias sobre as opções e valores do transporte público no país.

Alimentação

Comparada com outros países da Europa, os valores nos mercados malteses são um pouco mais elevados, mesmo o custo de vida em Malta sendo mais baixo.

Mas alimentação é algo muito relativo ao estilo de vida que você leva.

Eu, por ser vegetariana e não comer muitos produtos industrializados, fazia mais as minhas compras em vendinhas e caminhões de frutas.

Gente, eu sei que não é legal ficar economizando demais com comida, mas vocês também não vão morrer se não comer uma fruta de alta temporada.

Eu acabava sempre optando pelas opções que estavam mais em conta.

Outra dica aqui é sempre comprar em pouca quantidade, principalmente se você estiver sozinho(a).

Não se empolgue. As coisas vão acabar estragando e aí você só terá desperdiçado alimento e dinheiro.

Ah, achei que estivesse subentendido, mas vamos deixar claro aqui que a melhor opção é, e sempre será, preparar a sua própria comida!

Comer fora sai algo em torno de 3 vezes mais caro.

Pacote de dados

Apesar de existir wi-fi em todos os lugares pela ilha, não é legal ficar na mão às vezes e correr o risco de ficar perdido em um país que não é o seu né.

Eu usava um chip da Vodafone que custa 5 euros e um plano pré pago de 5 euros por semana.

 


Fazendo uma média mensal então do custo de vida em Malta…

Aluguel: 350.00 euros

Transporte: 30.00 euros

Alimentação: 100.00 euros

Pacote de dados: 20.00 euros

Total: 500 euros.

Conclusão sobre o custo de vida em Malta

Na minha realidade vivida por lá, eu tinha uma “sobra” de 500 a 700 euros mensais.

Claro que eu também saia para comer fora às vezes, paguei academia por um tempo, comprava algumas roupas. Mas o que eu quis mostrar para vocês é que tudo depende do seu estilo de vida e do seu objetivo.

Se a ideia fosse ficar no país para sempre, claro que eu iria procurar um emprego com uma remuneração melhor, gastaria mais com aluguel para morar sozinha e teria outras despesas mensais fixas.

Mas como o objetivo aqui era apenas passar uma temporada e fazer uma grana, me propus a viver com o básico por um tempo determinado para que eu conseguisse juntar uma grana para fazer a minha eurotrip e outras viagens futuras.

Trabalho em Malta

Compartilhei aqui com vocês o custo de vida em Malta de acordo com a minha experiência.

Claro que existem realidades e experiências diferentes por aí!

Caso ainda assim ficou alguma dúvida, me chama lá no Instagram pra gente bater um papo sobre Malta @jess.alvess_

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui