Berlim | O que fazer? Roteiro de 2 dias

0
Berlim O Que Fazer

Berlim entrou na minha rota principalmente pela história que carrega.

Eu passei dois dias pela cidade e o foco principal do meu roteiro por lá, foi aprender um pouco mais sobre a história da cidade.

Você verá que as atividades por lá durante esses dias foram voltadas à história do holocausto.


Você sabia que o Seguro Viagem é obrigatório para quem viaja para Berlim?

Faça a cotação pelo site da Seguros Promo e ganhe 5% de desconto com o código: EMBUSCA5

Seguros Promo


 

Ao chegar na capital, eu comprei o Berlin Welcome Card  (na maioria das capitais existem esses Welcome Cards).

Além de oferecer descontos em 200 atrações turísticas, também oferece guias, mapas com informações turísticas bem completas e um passe de transporte público para o período em que você for explorar Berlim.

Existem diferentes opções de acordo com a área que você pretende explorar e por quanto tempo você ficará pela cidade.

Por exemplo:

48 horas – 20,00 (área AB) e 23,00 (área ABC);

72 horas – 29,00 (área AB) e 32,00 (área ABC);

E assim por diante… Você pode conferir todas opções de passes e preços atualizados no site oficial Berlin Welcome Card

Dia 1

 

Free Walking Tour

Em todas as principais cidades da Europa, você encontra empresas que oferecem tours guiados pelos principais pontos dos centros das cidades.

Eles são conhecidos como Free Walking Tour.

Como funciona?

Você faz o  tour com um guia especializado (em inglês ou e espanhol) e no final você contribui com o valor que sentir que é justo.

Em Berlin eu fiz com a empresa SandeMans.

Além do Free Tour que acontece todos os dias e dura em torno de 2 horas e 40 minutos, eles também oferecem tours pagos de assuntos e lugares específicos.

Durante o Free Walking tour você passará pelas próximas 6 atrações turísticas.

 

Brandenburg Gate

O portão de Brandenburg (foto de capa deste artigo) é hoje em dia considerado um símbolo de paz e união entre Alemanha e Europa, além de ser um dos monumentos turísticos mais visitados de Berlim.

Na história o local foi muitas vezes palco de grandes eventos e marcos históricos.

 

Memorial to the Murdered Jews of Europe

Berlim Atrações Turísticas

 

É um memorial para das vítimas do Holocausto. É aberto ao público.

No subsolo existe um museu que conta melhor a história e a lista de nomes dos judeus mortos na época.

 

Berlin Wall

Existe uma estrutura do muro de Berlim que não foi derrubada e se tornou atração turística.

O Muro de Berlim dividia Berlim em Ocidental (capitalista) e Oriental (socialista) durante a guerra fria.

 

CheckPoint Charlie

É um dos pontos militares que dividiam Alemanha Ocidental e Oriental e servia como ponto de passagem para estrangeiros e membros das Forças Aliadas.

É possível tirar fotos com militares fardados no local.

 

Gendarmenmarkt

É uma praça que reúne museus, igrejas e atrações culturais em seus entornos.

A arquitetura dos prédios impressiona, além da famosa estátua de Friedrich Schiller bem no centro.

 

Victory Column

É um monumento construído para comemorar as vitórias dos militares.

Para subir ao topo são 285 degraus e o ticket custa 3 euros.

Em seu interior existe uma pequena exposição de miniaturas de monumentos espalhados pelo mundo a fora.

A vista do topo  é incrível. De lá você consegue ter uma ideia da imensidão do parque Park Grober Tiergarten e da simetria da cidade.

Ao pôr do sol a experiência fica ainda mais linda.

 

Park Grober Tiergarten

É o segundo maior parque público da Alemanha com 210 hectares.

Me apaixonei pelo local e tirei 1 hora do meu roteiro caminhando por lá.

Quando eu fui era outono e a paisagem estava ainda mais linda.

Tire algumas horas para curtir a beleza e a energia desse lugar de contato com a natureza no meio da agitada cidade de Berlim.

 

The Story of Berlin Museum

É um museu bem completo de 3 andares.

É interativo mas confesso que acaba se tornando um pouco confuso tamanha quantidade de informações que ele possui.

Mas a visita é essencial para um melhor entendimento da história de Berlim.

As informações foram complementares às que eu já havia adquirido durante o Free Walking Tour.

A entrada custou 7,50 euros, pois eu possuía o Berlin Card, o preço normal é de 12 euros  e o local está aberto diariamente das 9h às 17h.

Mais informações no site oficial: The Story Of Berlin

CONTRATE ALGUNS PASSEIOS COM ANTECEDÊNCIA E EVITE FILAS!

Dia 2

 

Fields Sachsenhausen Concentration Camp Memorial

Para o segundo dia eu resolvi investir em um tour pago para visitar um dos campos de concentração da Alemanha. Fiz com a mesma empresa do Free Tour:  SandeMans.

O valor normal era de 16 euros, porém com o desconto de Berlin Welcome Card paguei 11,20 euros.

Precisei comprar um ticket extra de transporte público pois o meu Berlin Welcome Card era válido apenas para a área AB e o campo de concentração está localizado na área C.

Paguei então no ticket de trem 7,70 euros, ida e volta.

DICA: caso você já tenha em mente a ideia de visitar este campo de concentração, invista no Berlin Welcome Card válido para a área ABC.

O trem levou em torno de 1 hora até chegar ao local.

Estávamos em um grupo de mais ou menos 20 pessoas.

O trajeto em si já fazia parte da experiência, pois o guia já ia explicando um pouco da história e o fato de já estarmos fazendo o mesmo trajeto que os prisioneiros fizeram na época do holocausto.

Depois de chegarmos a estação foram mais 15 minutos de caminhada até o campo de concentração.

Como eu já disse anteriormente, essa visita a Berlim foi muito para entender um pouco melhor a história do holocausto.

Eu nunca gostei muito de história na escola, e viajando para esses lugares eu consigo ter uma experiência diferente e realmente querer aprender mais sobre tudo o que aconteceu no local.

A energia do lugar ao chegar já te toca de uma maneira diferente.

 

Se imaginar naquele local e passando por aquela situação é uma experiência incontrolável de um sentimento de tristeza e vulnerabilidade.

Estar no local onde tudo aconteceu e nem faz tanto tempo assim, é marcante.

Sou muito grata por poder viver essa experiência e de ter ainda mais consciência sobre o quanto a nossa liberdade é importante e deve ser valorizada.

Somos livres e isso é incrível. Podemos ir e vir, podemos fazer aquilo que queremos e ninguém deveria ter o direito de nos impedirmos disso.

Você passa pelos locais onde eram as acomodações, a casa de tortura, a cozinha, e a casa de extermínio.

No final lembro do guia nos agradecendo por estarmos fazendo parte daquele tour e por termos tirado um tempinho das nossas férias para conhecer um pouco mais sobre uma história tão triste e impactante.

Para mim, uma das experiências mais fortes que pude vivenciar na Europa e que se eu fosse você, não deixaria de fora de uma passagem por Berlim.

 

Kreuzberg

Depois de um dia bem introspectivo e pensativo, que tal descontrair um pouquinho em um dos bairros mais descolados e alternativos de Berlim?

Kreuzberg é conhecido também como o bairro dos imigrantes, além de contar com uma grande variedade de atividades culturais artísticas que atraem muitos turistas.

Por lá fui em um pub chamado Barbier Deinhoffs, onde às terças acontece um Happy Hour de 2 drinks pelo preço de 1.

Vale a pena conhecer esse lado diferente a alternativo de Berlim.

Hospedagem em Berlim: Hostel Baxpax Downtown

O hostel é super bem localizado, fiz tudo andando por lá.

A estação de trem mais próxima fica a 250 metros.

Nota 8,0 no Booking.

Fechei um quarto feminino com 5 camas, para dois dias por 34,13 euros.

O lugar não possui cozinha coletiva. Eles possuem um restaurante ao lado onde é possível comprar as suas refeições!

A minha experiência em Berlim foi incrível e deixou um gostinho de quero mais!

Com certeza uma das cidades que eu voltaria para poder explorar ainda mais a fundo.

Confira também os meus roteiro na Bélgica, em Amsterdam e em Frankfurt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui